A Rotina como Aliada

“Os dias talvez sejam iguais para um relógio, mas não ao homem”. Para muitos, a frase do filósofo francês Marcel Proust é equivocada. Afinal, seguimos dia após dia uma sequência de atividades, denominada rotina. Para uma boa parte da humanidade, a rotina é responsável por dias iguais, chatos e monótonos. Em suma, é vista como inimiga para uma vida mais feliz. O professor da Fundação Dom Cabral (FDC), diretor cientifico da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Consultor e escritor Eugenio Mussak, acredita que essa é uma visão deturpada. Para ele, a rotina é uma aliada na medida em que auxilia o indivíduo a consolidar comportamentos adequados. Para conquistar o progresso , é preciso manter regularidade nas atividades, logo, a rotina é necessária. No entanto, há que se estar atento para a constância não conduzida à acomodação que, segundo Mussak, é a verdadeira inimiga. ” A rotina é um aspecto bom da vida. O único problema está em fazer a mesma coisa do mesmo jeito todos os dias. Para isso não acontecer, é preciso provocar evoluções e encontrar meios para encarar as atividades do cotidiano” afirma ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *