Como ser um líder inspirador

Inspirar pessoas comuns pode levá-las a fazer coisas incomuns. Dizem que essa é uma competência de líderes especiais, mas a notícia boa é que é possível aprender a arte. Um trabalho de qualquer natureza pode ser feito de maneira inspirada, ou não. Quem está inspirado faz coisas melhores, tem mais comprometimento, acredita que o resultado de seu trabalho é importante, busca a excelência. Por isso fala-se que líderes devem desenvolver a capacidade de “inspirar pessoas”. Mas como é que se faz isso, exatamente? Vejamos um bom exemplo. Eu estava em Nova York no dia da posse de Obama e procurei acompanhar, por meio da maciça cobertura da imprensa, o que ele fazia e dizia, bem como a reação das pessoas.
 
Percebi que sua firmeza e sua sinceridade ao falar impressionam, mesmo que fale obviedades. Ao contrário do discurso da vitória, que entrou para a história, o da posse foi simples, sem grandes promessas ou soluções infalíveis, mas teve o poder de inspirar os americanos, porque ele disse o que as pessoas precisavam ouvir: que é necessário mudar, que o destino da humanidade é um só, que é necessário cuidar do próprio quintal, que temos de olhar o longo prazo e que, sim, nós podemos (yes, we can). Obama prometeu em seu discurso de posse duas coisas: que faria a parte dele, nesse momento de mudança, e que trataria de elevar o nível da política. Ou seja, ele apresentou um sonho compreensível e convidou os americanos a realizá-lo. Era outra a América pós-20 de janeiro.
 
Para você começar, três componentes são fundamentais para inspirar sua equipe ou os colegas que orbitam em seu entorno: ter uma ideia relevante, acreditar profundamente nela e ser dotado de boa capacidade de comunicação. A química desses atributos pode fazer a alquimia da transformação. Líderes que inspiram têm legitimidade, ou seja, não dizem uma coisa e fazem outra. Demonstram que são confi áveis e que sabem o que estão fazendo. Representam causas, têm os olhos postos no horizonte e falam com sinceridade. Grandes líderes sabem que, se a respiração é vital ao corpo, a inspiração é essencial à alma.
 
Texto publicado sob licença da revista Você s/a, Editora Abril.
Todos os direitos reservados.


Visite o site da revista: www.vocesa.com.br