Curitiba, 319 anos!

Eu mal tinha começado a fazer a barba e já estava virando professor. No colégio em que comecei havia um ícone dando aulas de história: Paulo Leminski. No primeiro encontro pedagógico tratei de me aproximar, tímido. Ele me olhou como se olha um girino e perguntou: “Qual é teu signo?”. “Aquário” respondi. “Ótimo, precisamos quebrar tudo isto aqui”, referindo-se ao tradicionalismo do colégio. Tomei a quebradeira dos dogmas como missão.

Ontem, a Curitiba de minha memória completou 319 anos, e não é mais a mesma, virou metrópole. Mas quem é curitibano mesmo, não importa onde esteja, continua comendo pão com vina, andando de fuca, guardando canetas no penal e, volta-e-meia, descendo para a princesinha do mar.

Como diria o Leminski, “Isso de querer ser exatamente o que a gente é, ainda vai nos levar além!”.

2 thoughts on “Curitiba, 319 anos!”

  1. Olá!!
    Gostaria de saber onde encontro o livro Metacompetência para comprar. Não acho em lugar algum! 🙁

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *