O uso da força

Ao lidar com as pessoas, você pode usar a força do temor ou da influência
 
Eu gosto de História. Por quê? Ora, no mínimo porque ela nos ensina a não repetir erros. Aliás, a História é uma das fontes mais confiáveis de ensinamento, considerando que ela não mente, a não ser que seja contada por mentirosos. Este não é o caso, por exemplo, de Platão, que descreveu o pensamento e os costumes de uma época. Em mais de 30 diálogos, Sócrates foi o personagem central de Platão. Quando começamos a estudar liderança, um bom início é seu livro A República, em que, pela primeira vez, são discutidos temas ligados ao exercício da política e do poder. E já na primeira página encontramos uma situação que mostra como as pessoas podem ser convencidas a fazer alguma coisa. Após ter participado de uma festividade em homenagem a uma deusa na localidade de Pireu, Sócrates voltava para Atenas quando foi alcançado por vários rapazes. O grupo queria que o sábio permanecesse para se beneficiar de sua inteligência. Um deles, o arrogante Polemarco, disse:
 
– Sócrates, parece que você está indo embora da cidade, mas, a menos que seja mais forte do que nós, você terá que ficar aqui.
 
– Existe a possibilidade de convencê-los a me deixar ir?, perguntou Sócrates.
 
– Será que você consegue convencer-nos, mesmo se nós não quisermos ouvir seus argumentos?, respondeu Polemarco.
 
– Aí fica difícil…
 
Nesse momento, um outro jovem, Adimanto, interveio:
 
– Sócrates, você sabia que hoje à noite haverá uma corrida de archotes a cavalo, em honra da deusa, e também uma festividade noturna digna de ser vista, à qual gostaríamos que você viesse?
 
– Bem, neste caso, ficarei!
 
A República, de Platão, tem mais de 20 séculos, mas continua atual na maioria dos conceitos. O tempo passa, a tecnologia avança, o conhecimento se avoluma, mas o homem continua o mesmo em sua essência. Nas empresas, ainda hoje, encontramos gerentes Polemarcos e gerentes Adimantos. Sempre que você necessitar de alguém para uma tarefa, terá duas alternativas: ou a pessoa entende por que tem de fazer, ou terá que ser simplesmente mandada. Você tem dúvidas sobre em qual das situações o resultado do trabalho será melhor?
 
Você é obedecido apenas porque tem mais poder ou porque as pessoas reconhecem que você merece tal poder? As pessoas sentem que você sabe exatamente para onde quer ir e como fazer para chegar lá, ou não? A resposta a essas perguntas é importante para entender como você está exercendo sua liderança. A não ser que as pessoas que você lidera não sejam dadas a pensar. Neste caso, tanto faz, porque com tal equipe você dificilmente chegará a algum lugar.
 
Texto publicado sob licença da revista Você SA, Editora Abril.
Todos os direitos reservados.


Visite o site da revista: www.vocesa.com.br